Centro Cultural São Paulo

Carmargo Guarnieri

Três Concertos para violino e orquestra e a Missão de Pesquisas Folclóricas”.
Projeto concluído.

A AACCSP em conjunto com a Discoteca Oneyda Alvarenga do Centro Cultural São Paulo realizaram em 2008 este rico projeto na área de música com o patrocínio da PETROBRAS.

Através do projeto, foi possível a gravação de um DVD e um CD-Áudio com os três concertos inéditos para violino e orquestra de Guarnieri, um CD-Rom com as partituras completas dos concertos em finale, remasterizações históricas de Guarnieri ao piano e partituras transcritas por Guarnieri dos fonogramas das melodias populares da Missão de Pesquisas Folclóricas.

A execução da obra foi realizada pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, com o objetivo de divulgar a obra do compositor Camargo Guarnieri (1907-1993) por meio de sua ação como pesquisador de música popular e como compositor de música erudita, revelando a relação de tais atributos presentes em sua obra musical, além de focar a figura e a produção musical de Guarnieri no contexto da política cultural de Mário de Andrade, como a sua contribuição na criação da Orquestra Sinfônica Municipal (OSM), sua atuação como regente e como pesquisador de música de raíz, especificamente na transcrição para o pentagrama musical, entre 1944-54, dos fonogramas coletados pela Missão de Pesquisas Folclóricas (MPF), no Norte e no Nordeste do Brasil, em 1938, acervo da atual Discoteca Oneyda Alvarenga do CCSP.

 

Guarnieri popular

As partituras das melodias populares estão disponíveis em CD-Rom contendo facsímiles originais e edição por programa específico de informática musical finale e, ainda, a gravação dos fonogramas (ver e ouvir). Uma navegação multimídia disponibiliza links de acesso a outros documentos correlatos às melodias populares, documentos estes que foram coletados no mesmo dia das melodias, fotos do cantadores, ou ainda objetos folclóricos. Proporciona um itinerário virtual pelos documentos digitalizados do acervo da MPF cujo eixo é a música grafada por Guarnieri — recurso possível hoje, mas inimaginável na época de sua coleta e confecção.

Guarnieri intérprete

O CD-Rom contém também as gravações realizadas por Guarnieri em 1937 e em 1944 pela Discoteca Pública Municipal, hoje Discoteca Oneyda Alvarenga do CCSP. São raridades que até então nunca haviam sido remasterizadas. Essas gravações apresentam a única versão integral da série de canções para voz e piano de Guarnieri intitulada As treze canções de amor (grav. 1944), pela soprano Cristina Maristany e pelo próprio compositor ao piano. Além dessas obras da mais alta importância para a música brasileira serão destacadas ainda duas peças corais de Guarnieri com versos de Manuel Bandeira Irene no céu e Nas ondas da praia (grav. 1937) pelo Coral Paulistano do Theatro Municipal de São Paulo tendo Guarnieri como regente.

Guarnieri erudito

No viés erudito deste projeto há o suporte gráfico, pela edição inédita das partituras dos concertos, e o suporte registro sonoro, pela gravação inédita dessas partituras.

Suporte Gráfico:

Foram editadas as partituras manuscritas inéditas de seus três Concertos para Violino e Orquestra, dos quais um deles, o concerto n . º 1, estava inacessível pela inexistência das partes instrumentais. Todas as partituras dos três concertos (solista, grade do maestro, partes cavadas ou partes instrumentais de cada instrumento da orquestra, redução orquestral para piano) estão disponíveis no CD-Rom para serem impressas para a livre execução das obras em qualquer lugar do mundo. Este gesto dos herdeiros de Guarnieri de liberar as obras renunciando o aluguel das partituras por uma editora comercial para a sua execução vai ao encontro da acessibilidade tão desejada nestes tempos atuais.

Em parceria com o Instituto Música Brasilis, as partituras digitalizadas estão disponíveis no site www.musicabrasilis.org.br.

A digitalização dos originais autógrafos de 1940, 1951 e 1953 e a revisão musical ficaram a cargo do maestro Lutero Rodrigues, profundo conhecedor da obra de Guarnieri e grande regente de obras brasileiras, tendo já realizado diversos trabalhos similares de edição de partituras para a Academia Brasileira de Música.

Registro Sonoro:

Os três concertos para violino e orquestra de Guarnieri foram realizados em agosto de 2008 no Theatro Municipal (TM), resultando em três mídias em caixa, contendo DVD (com os concertos e o making of), CD-Rom (com partituras eruditas, partituras populares da MPF, remasterizações de gravações históricas de Guarnieri como intérprete e a navegação multimídia pelo acervo digitalizado da MPF) e um CD-Áudio com os concertos do DVD.

 

 

Curiosidades

O Concerto n. º 1 rendeu a Guarnieri uma estadia de seis meses nos EUA, onde regeu sua obra Abertura Concertante à frente da Boston Symphony Orchestra. Em 1943, teve o privilégio de ouvir no Museu de Arte Moderna de Nova York, a sua Sonata n .º 1 para violoncelo e piano ser executada por dois músicos que se destacariam, Joseph Schuster (cello-spala da Filarmônica de Berlim) e o pianista Leonard Bernstein, que sete meses após se tornaria mundialmente conhecido como a mais eletrizante revelação da regência orquestral ao substituir em última hora o célebre regente Bruno Walter, que adoecera. Uma grande amizade a partir desse recital surgiu entre Guarnieri e os protagonistas daquele evento, tanto que Guarnieri dedicou a Schuster a sua peça ponteio e dança (1946, vc e pf) e a Bernstein a sua Sinfonia n . º 4 “Brasília” (1963).

Cuíca e violino - A inclusão inédita do instrumento dos morros, a cuíca, ao lado do violino solo, instrumento nobre de reis e arcebispos se dá, na obra de Guarnieri, 27 anos antes do surgimento do Tropicalismo.

O Concerto n. º 1 (1940) fora entregue à Editora Ricordi que não chegou a editá-lo. Após a morte do compositor e com o fechamento da editora a viúva de Guarnieri, Vera Sílvia Guarnieri, conseguiu os originais. Naquela época os originais eram entregues em rolos de papel vegetal (sem corte), de tal modo que um concerto poderia ter mais de vinte ou trinta metros de comprimento. Uma pesquisa persistente de Vera Sílvia conseguiu localizar os originais deste concerto n. º 1, porém sem as partes instrumentais. Todo o material foi doado ao IEB-USP (Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo) juntamente com o acervo pessoal completo do compositor. Somente após 68 anos, através deste projeto, foi permitida a audição deste concerto que valeu ao compositor o primeiro prêmio em concurso nos EUA, em 1942.

Saiba mais sobre CAMARGO GUARNIERI: Três Concertos para violino e orquestra e a Missão de Pesquisas Folclóricas”.

 

clique aqui________________________
VOLTAR AOS PROJETOS CONCLUÍDOS

 

 

logo aaccsp
3271-7329
aaccsp@aaccsp.com.br